Mar 15, 2015

Bundt de Chocolate, Nozes e Canela





De volta dos desafios da Dorie às Sextas e tenho de ser honesta ao dizer que foi apenas porque era este bolo. O tempo não abunda aqui por casa, mas os doces sim. Nos últimos meses tem havido sempre festas, aniversários ou reuniões de amigos, o que muito tem contribuído para que os números da balança estejam a caminhar no sentido inverso ao desejado.

Mas este bolo, com as devidas alterações é um dos meus preferidos da Dorie. Há mais ou menos um ano atrás, um pouco mais pois ainda estava de licença, estava eu aqui em casa a arrancar os cabelos, pois a Ema não dormia nem de noite nem de dia e só me apetecia um bolo de chocolate. A minha teoria nestes casos é:  já que não durmo ao menos que coma o que me apetece e por isso lá fui para a cozinha. 

A falta de sono teve o seu efeito que quando li título do bolo pensei que era um bolo de chocolate e lá comecei eu a fazê-lo. Quando chego quase ao fim da receita é que vi que o chocolate era só no swirl. Mas como a mim me apetecia um bolo de chocolate a sério e por isso adicionei cacau em pó. O resultado ficou delicioso. 
A partir daí, fiz sempre este bolo com o cacau extra.

Desta vez para além disso enganei-me no número de ovos e fiz com 4 em vez de 2. Não usei passas que não gosto, pondo mais pepitas de chocolate e substitui o sour cream (que não tinha) por queijo creme (quark - que tinha cá em casa e sabe a iogurte) e que já sei que deixa os bolos especialmente fofos. 

Por aqui adora-se este bolo, e por aí?






Ingredientes:

Para o swirl

1/2 chávena de açúcar mascavado
1/2 chávena de pecans em pedaços
100 gramas de pepitas de chocolate
2 1/2 colheres de chá de canela em pó
Uma pitada de sal



Para o bolo

2 chávenas de farinha
50g de cacau em pó
1 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de sal
1 1/4 chávenas de açúcar
220 gramas de manteiga sem sal, à temperatura ambiente
4 ovos grandes
1 1/2 colheres de chá de extrato de baunilha
1 embalagem de queijo creme (usei quark)

Açúcar em pó para polvilhar (opcional)






1. Pré-aquece o forno a 175ºC. e untar uma forma de bundt

2. Para o swirl, misturar todos os ingredientes numa taça

3. Para o bolo, misturar a farinha, o fermento e o sal e reservar.

4. Colocar na Bimby a manteiga e o açúcar e misturar na Bimby na velocidade 3 durante 3 minutos.

5. Na mesma velocidade, juntar os ovos um a um, batendo durante um minuto entre cada adição. 

6. Juntar o queijo creme.

7. Juntar os ingredientes secos e bater na velocidade 6 durante 15 segundos, o tempo suficiente para envolver bem os ingredientes.

8. Deitar cerca de 1/3 da massa na forma e polvilhar uniformemente com metade da mistura do swirl. Deitar por cima o resto da massa.  Com as costas de uma colher, fazer uma espécie de cova ao longo do centro do anel de massa, enchendo-a com a restante mistura do swirl. Cobrir ligeiramente a mistura com a massa das laterais da cova. Não há problema se não ficar tudo coberto.

9. Levar ao forno 50 minutos ou até uma faca fina inserida no centro da massa sair limpa. Deixar o bolo repousar fora do forno durante 1h  antes de desenformá-lo. Povilhar com açúcar em pó antes de servir (opcional).











Mar 14, 2015

Focaccia de Tomate, Alho e Alecrim




Esta foccacia foi feita para o lanche de Carnaval em casa de uns amigos. Pena ter sido comida já fria, porque morninha e pelo o cheiro que largou pela casa devia ser ainda melhor. Achei que pelos sabores só podia ser uma combinação vencedora e não me enganei. 

A receita da massa é baseada numa receita do Jamie Oliver.






Ingredientes

500gr de farinha de trigo
1 saqueta de fermento
315 ml de água morna
20 gr de sal
20 gr de açúcar
2 colheres de sopa de alho em pó
15 tomatinhos cereja
4 dentes de alho picado
azeite q.b.
pimenta
sal








1. Colocar a água morna, o sal, o açúcar, a farinha e a levedura (por esta ordem) na máquina de pão e ligar no programa de amassar. Pode também ser usada a Bimby no programa espiga e depois deixar repousa até duplicar o volume. (cerca de 1h).

2. Quando a massa estiver pronta, unte um tabuleiro e tenda a massa ligeiramente até ficar com as dimensões do tabuleiro.

3. Regue abundantemente a massa com azeite e vá fazendo covinha ao longo da massa. Coloque os tomates cereja (temperados com azeite, sal e pimenta) cortados em metade, o alho picado e as folhas de alecrim.

4. Regue com azeite e tempere com um pouco mais de pimenta e sal grosso e leve ao forno a 180º até a massa estar cozinhada e a focaccia dourada.

5. Ao retirar do forno regue com um pouco mais de azeite.


Espirais de Bacon e Queijo




E agora a versão de queijo e bacon.
Tão deliciosa e fácil como a anterior.







Ingredientes
1 embalagem de massa folhada rectangular
2 embalagem de fatias de bacon
2 embalagem de queijo fatiado 

NOTA: é provável que sobre bacon ou queijo, mas a quantidade depende do tamanho da massa depois de tendida







1. Tender a massa com o rolo de forma a ficar com cerca de metade da espessura

2. Cobrir a massa folhada primeiro com as fatias de bacon e depois com as fatias de queijo

3. Enrolar bem a massa folhada tipo salame

4. Cortar fatias com cerca de 1cm de espessura

5. levar ao forno a 200º até a massa estar folhada e dourada (cerca de 20 minutos)

Mar 10, 2015

Espirais de Azeitona




Uma entrada ou salgado rápido, saboroso e muito fácil de fazer. Óptimos para lanches, festas de anos da pequenada ou entrada num jantar.







Ingredientes
1 embalagem de massa folhada rectangular
1 lata de azeitonas sem caroço (usei verdes)  ou o equivalente em pasta de azeitonas
azeite qb
1 colher de sopa de orégãos


1. Tender a massa com o rolo de forma a ficar com cerca de metade da espessura

2. Deitar as azeitonas na Bimby, os oregãos e 1/4 de chávena de azeite. Triturar na velocidade 6 durante 30 segundos. Remover a tampa, raspar as paredes e repetir este passo até que as azeitonas fiquem em pasta (se necessário ir juntando mais azeite).

3. Cobrir a massa folhada com a pasta de azeitona e enrolar bem tipo salame

4. Cortar fatias com cerca de 1cm de espessura

5. levar ao forno a 200º até a massa estar folhada e dourada (cerca de 20 minutos)





Feb 24, 2015

Strudel de Farinheira e Pêra





O convidado do Quinze Dias com... esta quinzena é o chef Kiko Martins. Ouvi falar dele pela primeira vez, na primeira edição do Chefs Academy e depois de ler um pouco mais sobre a sua experiência (trabalhou no Fat Duck do Heston Blumenthal!) prontamente quis experimentar o seu restaurante O Talho, que passou a ser um dos meus preferidos, quer pelo seu ambiente descontraído, quer pela carninha de boa qualidade que se come por lá. Afinal, eu nunca digo que não a um  (muito) bom bife.  

E enquanto não o acompanho numa viagem a Istambul, através do "Comer Istambul com Kiko Martins" , onde serve de guia a gastronomia turca - uma das minhas preferidas numa das minhas cidades preferidas -  aproveitei para fazer esta receita que apresentou no programa Chefs Academy sobre petiscos.

Fiz apenas 2 (pequeninas) alterações: substitui o crumble por massa filo, tornando-o numa strudel e adicionei um pouco de espinafres ao recheio pois pareceu-me que o rácio farinheira/pêra não estava muito equilibrado. Ficou delicioso!





Ingredientes:

2 Farinheiras
2 Pêras
Q.b. Vinho do Porto tinto
1 colher de sopa de açúcar 
100g de espinafres crus


8 folhas de massa filo
2 colheres de sopa de amêndoa laminada
1 clara de ovo








Preparação:

1.  Retirar a tripa à farinheira e desfazê-la com as mãos. Deitar numa frigideira, saltear a farinheira durante 10 minutos (em lume baixo) ou até largar a gordura e ficar com um aspecto mais seco. Reservar.
2. Na mesma frigideira espalhar o açúcar e quando começar a caramelizar deitar as pêras cortadas em cubos e envolver no açúcar. Deitar o vinho do Porto e deixar reduzir. Reservar junto com a farinheira.
3. Na mesma frigideira deitar os espinafre e deixar cozinhar até ficarem moles. Juntar a farinheira e a pêra e envolver bem.

4. Colocar as folhas de massa filo umas em cima das outras, barrando com manteiga entre cada folha. Deitar a mistura e enrolar. 

5. Pincelar a strudel com a clara e deitar amêndoa por cima

6. Levar ao forno pré-aquecido a 180 durante 15 minutos ou até a massa ficar crocante e dourada






Feb 9, 2015

Cogumelos Salteados



Ingredientes:

300g de cogumelos brancos cortados em quartos
300g de cogumelos marron cortados em quartos
4 dentes de alho laminados
flocos de malagueta seca a gosto (usei 1 colher de café)
50g de azeite
1 ramos de manjericão, coentros ou salsa picados
sal







1. Colocar o azeite com o alho em lume médio até ficar bem quente e aromatizado com o alho.
2. Deitar os cogumelos e os flocos de malagueta e envolver bem.
3. Deixar cozinhar em lume médio entre 5 a 10 minutos até os cogumelos ficarem macios, mexendo de vez em quando para envolver os sabores
4. Polvilhar com a erva aromática escolhida para servir




Feb 8, 2015

Sopa de Couve-flor com Cenoura e Espinafres


Uma  das minhas sopas preferidas, mas sem batata, numa versão light.


Ingredientes:

1kg de couve-flor (usei congelada)
1 cebola grande
1l água + necessária para ajustar a consistência

300g de espinafres
1 chávena de cenoura cortada em cubos




























1. Colocar a couve-flor descongelada, a cebola, sal e azeite no copo da Bimby

2. Colocar os espinafres e a cenoura na Varoma

3. Programar 25 a 30 minutos (depende de como gostarem da cozedura dos legumes - espinafres e cenoura), na temperatura Varoma e velocidade 2

4. Triturar na velocidade 5-7-9 durante 2 minutos. Adicionar água para ajustar a consistência se acharem necessário. 

5. Misturar os espinafres e a cenoura no creme







Feb 4, 2015

Arroz de Especiarias




Almoçava  eu com umas colegas e no meio de conversas sobre comida,  almoçaradas e jantaradas em família, a Rita comentou que tinha feito para o seu almoço de Natal um arroz de especiarias que era óptimo e super fácil. 

Entre a descrição do aspecto, do modo de preparação e do sabor, eu sabia que ia ter de experimentar o mais depressa possível. E assim fiz, este Domingo, para acompanhar esta carne assada. Se me perguntam se é o arroz ideal para esta carne - não, não é. A carne com o molho de sabor intenso pedia um arroz mais simples, mas eu tinha mesmo, mesmo de experimentar este arroz. Ficou óptimo na mesma, mas são duas receitas que ficam melhor separadas pois ambas têm sabores intensos e que se ofuscam em vez de se complementarem. 

É uma receita deliciosa e simples, a repetir muitas e muitas e muitas vezes. Tão deliciosa que a Ema no topo dos seus 16 meses e uma autêntica paixão por massa, a essa refeição trocou a massa pelo arroz :)






Ingredientes


1 chávena de arroz basmati (demolhados durante 2 horas em água)
1 chávena de água
1 pau de canela
1 colher de sopa de sementes de sésamo pretas
1 colher de sopa de sementes de funcho
1 colher de sopa de sementes de coentros
4 sementes de cardamomo  (só o interior)
1 a 2 colheres de sopa de filamentos de açafrão 
sal
azeite
Nota: a quantidade e tipo de especiarias podem variar a gosto



1. Deitar o azeite numa frigideira e  juntar com as especiarias e deixar saltear até que os aromas se soltem (cerca de 2 minutos)

2. Juntar o arroz e deixar fritar junto com a mistura de especiarias, até que o arroz comece a ficar branco

3. Deitar o arroz e especiarias num recipiente de ir ao microondas (pode ser já na taça de servir) e juntar a chávena de água

4. Programar o microondas entre 9 a 10 minutos na potência máxima






Fácil, não é?

Feb 3, 2015

Carne assada recheada


Estava eu indecisa do que havia (e hei-de) fazer para um jantar de amigos do J. cá em casa. Queria algo de forno, porque normalmente são coisas simples e que não necessitam que estejamos na cozinha, enquanto os convidados estão na sala. Detesto isso!

Podia fazer um dos pratos de bacalhau costumo fazer nessas alturas: bacalhau com broa ou o bacalhau à moda da Sofia (uma mistura do à Zé do Pipo com o de broa, mas usando batata doce), mas tinha feito para o Natal e não me apetecia repetir.

Na minha indecisão, perguntei a umas colegas o que elas recomendavam. A Carmo disse-me logo que tinha uma amiga que fazia uma carne assada muito boa. Telefonou-lhe e uns minutos depois eu já tinha a receita.

Receita aprovada. O molho ficou óptimo (um pouco apimentado porque eu sou capaz de ter exagerado nos grão de pimenta) e carne tão tenrinha que se desfazia na boca. É sem dúvida um prato vencedor.






1 Peça de agulha da pá (também conhecido por lança, bico ou ponta da pá)
Grãos de pimenta (a gosto)
1 Cebola
4 Dentes de alho
Ervas aromáticas a gosto (usei 1 ramo de salsa)
1 Caldo de carne
200ml de vinho branco
Sal

Molho inglês (ir colocando a gosto e provando - usei cerca de 50ml)
5 Colheres de sopa de farinha Maizena





1.       Cobrir a carne com o vinho branco e água. Colocar o caldo de carne ou legumes, sal, ervas aromáticas, alho, cebola e pimenta e deixar cozer durante 3 horas em lume médio-baixo

2.       Deixar arrefecer e cortar em fatias de cerca de 1cm

3.       Intercalar as fatias com queijo e fiambre

4.       Para o molho, junta-se a farinha e o molho inglês à água de cozedura e bate-se com a varinha mágica. Deixa-se ao lume até o molho engrossar (deve ficar um creme grosso)

5.     Cobre-se a carne com o molho e vai ao forno a 200º durante uns 10 minutos (até a carne ficar quente e o queijo derretido)

Jul 1, 2014

Salmão Fingido ou Pudim de Peixe



De volta aos desafios do Dia Um na Cozinha e desta vez com um prato de peixe. Há cerca de uma semana dei por mim na sexta-feira a ter de preparar um almoço para 10 pessoas e sem saber o que fazer. 

Falei com a Susana e ela falou-me da sua receita de Lagosta Fingida. Bom, saboroso e muito importante... fácil de fazer.  Quando vi a receita lembrei-me do salmão fingido que tantas vezes vi a minha mãe fazer quando era criança e fiz uma mistura das duas receitas. O resultado... um sucesso de acordo com as visitas e até com a mais exigentes das provadoras... a minha mãe :)





Ingredientes:

1kg de pescada cozida
600g de molho de tomate
8 ovos
sal e pimenta a gosto
1 pacote de natas

Molho de cocktail ou maionese
Camarões cozidos(cerca de 8 ou 10 por pudim)
Alface




Numa taça deitam-se os ingredientes acima e trituram-se com a varinha mágica  até não se notarem os pedaços de peixe e a mistura ficar homogénea.
Deita-se a mistura numa forma chaminé ou em duas de bolo inglês (muito bem untadas) e lava-se a cozer ao forno em banho maria a 180º, durante cerca de 45 minutos ou até o palito sair seco.

No final, barra-se com a maionese ou molho de cocktail, cobre-se com os camarões e alface.


Jun 22, 2014

Couscous de limão




Esta é a minha primeira participação no grupo: Quinze dias com, criado pela Susana.

Neste grupo escolhe-se um chef conhecido e durante duas semanas publicam-se receitas desses chefs feitas por nós. Podemos seguir à letra ou adicionar pequenos "twists" que tornam nossas as receitas dos grandes chefs .





Falhei os primeiros dois desafios: Jamie Oliver e Henrique Sá Pessoa, mas desta vez lá consegui e a chef convidada foi a Donna Hay. Reconheço que gosto muito dela e da maneira descomplicada como cozinha. O prato escolhido foi do livro: Fast, Fresh, Simple e foi um acompanhamento. A Donna sugere com peixe, eu fiz como acompanhamento deste frango com mel e limão.

O meu pequeno "twist", adicionar avelãs picadas para criar uma textura crocante.




Ingredientes:

1 chávena de couscous (aproximadamente 200g)
1 1/2 chávena de caldo de galinha a ferver
2 colheres de sopa de raspa de limão
2 colheres de sopa de sumo de limão
Sal e pimenta a gosto
100g de espinafres

1 mão cheia de avelãs picadas grosseiramente




1.  Juntar numa taça e misturar: couscous, raspas e sumo de limão, sal e pimenta e o caldo a ferver. Tapar com película aderente e esperar que o liquido absorva.

2. Juntar os espinafres aos couscous

3. Deitar numa taça para servir e misturar as avelãs



Também para provar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...